Frio merece um Brownie gordo!

ImagemHoje o dia amanheceu frio, chuvoso, com neblina e cheio de manifestação nas estradas aqui do estado de São Paulo. Como estou trabalhando de casa, pude seguir com minha programação normal AND ir na academia de manhã. O que foi ótimo, assim me aqueci e nem senti o frio todo. De toda forma, o frio está avançando e no espaço entre uma digitada e um copo dágua sinto o friozinho lá de fora e junto com o ar gelado, muitas más ideias passam pela minha cabeça. Agora, por exemplo, desejo um brownie suculento com toda a minha força! Pensando nisso, e querendo colaborar demais com vocês, resolvi postar uma receita di-vi-na desse bolo-meio-doce-meio-bolo que me deixa SEMPRE com gostinho de quero mais.

Eu, particularmente, arrisco dizer até para usar chocolate belga tanto em pó quanto em gotas na receita. Já que o pé está na jaca, façamos com classe e muuuuito sabor. O açúcar sigo usando o mascavo. Porque gostei e acho legal usar um produto mais orgânico, sabe? E ah, eu coloco também nozes, avelãs ou amendoas no meio. Fica bãoooo! Essa dica vale inclusive para festas de crianças ou de adultos. De criança, finque um palito de sorvete em cima e coloque um laço! De adultos, embrulhe como bem casado. E se quiser, ainda pode abrir no meio, tipo bolo e colocar brigadeiro. Um absurdo de gostoso! Vambora?

ImagemBrownie de Chocolate Duplo

Receita tirada do Gordelícias! Imagina só se não é bom?

  • 180 g de chocolate meio amargo
  • 120 g de manteiga
  • 1/2 xíc + 2 colheres de sopa de açúcar
  • 3 ovos
  • 1/2 xíc. de farinha de trigo
  • 3 colheres de sopa de chocolate em pó
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 pitada de sal
  • 30 g de gotas de chocolate

1. Derreta o chocolate com a manteiga no microondas (aproximadamente 1 minuto e meio). Se preferir, derreta em banho maria – cuidado pra não deixar a água espirrar no chocolate!

2. Chocolate e manteiga devidamente derretidos? Acrescente o açúcar, os ovos, a essência de baunilha e misture bem.

3. Adicione a farinha de trigo, o chocolate em pó e a pitada de sal. Misture bastante.

4. Adicione as gotinhas de chocolate na massa. Deixe algumas gotinhas pra salpicar sobre o brownie quando despejarmos a massa no tabuleiro.

5. Espalhe a massa em um tabuleiro forrado com papel manteiga. Adicione as gotinhas restantes sobre a massa e leve ao forno (180º) por aproximadamente 30 minutos.

Imagem6. Faça o teste do palitinho e veja se o palito sai com pedacinhos. O ideal é que o brownie fique mais molhadinho e não tão assado como um bolo tradicional. Veio com pedaços? Tá prontinho!

E aí é só chamar os amigos e correr pro abraço. E pra esteira, porque o estrago é grande!

Anúncios

A Casa da Dinha

Finalmente dou asas a um projeto sonhado por tanto tempo. Agora muito mais profissa, com design da minha irmã Marisa Corti e estrutura digital da minha amiga Bia Bryan. O blog Casa da Dinha vem com a missão de bater papo gostoso, cheio de história e experiências,  bom humor e alegria, acompanhado por chá com bolachas ou café com bolo, bem ao estilo casa da vovó!  

Na Casa da Dinha a gente se reúne para por a conversa em dia, contar sobre a última viagem, dar dicas de lugares bons para conhecer, comer e viver. A gente reencontra pessoas e conhece de perto aqueles que só víamos de longe. Descobrimos as novidades, tendências, o que ta usando e o que está démodé! Aqui não tem tema, certo ou errado. Falamos sobre o que dá vontade. O lema é dividir, afinal, guardar pra gente além de egoísta é muito chato!

A Casa da Dinha hoje é digital. Mas ela já existiu fisicamente um dia. Dinha é a minha bisavó maternal – mãe, da mãe, da mãe, sabe? E foi na casa dela que passei boa parte da minha infância. O cheiro de café coado nos domingos à tarde era irresistível e um belíssimo convite a longas horas de bate-papo. Na mesa, sempre bolo, pão, mortadela e o que mais as visitas daquele dia tivessem levado. Eu era bem pequena, mas já via graça – e muita – em toda aquela tradição. Quando ela se foi, eu já não tão pequena assim, me indagava onde seriam as próximas rodas de bate-papo da família, uma vez que, ela como matriarca da família, sempre reunia as quatro gerações em volta de uma mesma mesa.

Pois bem, o convite está feito. Realizo aqui os meus mais profundos desejos literários e jornalísticos, intrínsecos em minha alma inquieta. Mas uma boa conversa não se faz sozinha e convido você a interagir comigo, contando um pouco da sua experiência a cada tema que por aqui nascer. Sugestões também são bem vindas e vou querer ouvir a sua história, sua dica, sua experiência. Topa? Seja muito bem vindo à Casa da Dinha. Entre, sente e fique a vontade. O cafezinho está vindo!