Descobertas gastronômicas – Café 11.16 Le Jolie

Essa semana fiz uma série de descobertas gastronômicas – o meu tipo de descobertas favorito, diga-se de passagem! Na segunda-feira conheci a Julice Boulangere e a Le Pain Quotidien, padarias maravilhosas em São Paulo, ambas em Pinheiros. Na terça-feira foi dia de almoçar e conhecer o Café 11.16 Le Jolie, que ganhou meu coração e por isso resolvi fazer esse post sobre eles. Na quarta-feira jantei no Kibo Sushi, no Itaim Bibi, e tive ótima experiência, apesar de não ter nenhum diferencial a ser postado – a não ser pelo atendimento que foi bem bom e é item raro no comércio hoje em dia. E na quinta-feira, para fechar a semana (porque hoje estou reclusa escrevendo pra você!) estive novamente no Le Manjue Organique, que sim, merece um post a parte e farei isso logo mais.

Hoje porém, como o título mesmo já diz, falarei do Café 11.16 Le Jolie, e por que? Porque eu adorei o local, adorei a comida, adorei a dona, adorei o atendimento, adorei o banheiro e adorei tudo. Sim, até o banheiro eu amei! Porque ele é fofo, bem arrumadinho, com aromatizador de ambiente no espaço, cheio de pastilhas nas paredes e cores maravilhosas. Amo banheiro de restaurante e sou muito chegada a criatividade nesses lugares. Aliássss, pípol de plantão, se você tem um comércio, invista em seu banheiro. Pense bem: sempre que alguém vai ao banheiro, ela tem pelo menos alguns segundos de ociosidade e o que você comunicar a eles nesse momento, será bem gravado em sua mente. Então aproveite a oportunidade e mande sua mensagem.

ImageImage

Lá, conheci a Letícia Checchia, a chef responsável pelo Café 11.16 e pela Le Jolie Doces. É dela a autoria dos doces maravilhosos da Le Jolie (e do sócio dela, que ainda não conheci) e acredito eu, dos pratos disponíveis no Café. (Sabe que isso eu não perguntei! Mas vou descobrir, e se não for dela, eu corrijo aqui…). Comi um crepe (indicação dela) de queijo brie com rosbife e geleia de pimenta acompanhado de uma saladona de alface e cenoura com um molhinho que creio ser de mostarda com algo adocicado. Uma delícia! Nunca imaginei gostar tanto de tal combinação. No menu ainda constavam outros crepes, saladas lindas, omeletes com diversos recheios, quiches e lanches. Ou seja, cardápio cheio de opções a la café, e que nos permite ter uma alimentação leve e saudável, durante todo o dia. Anta que fui, esqueci de fotografar o meu prato, que juro, merecia ser registrado.

Além da simpatia da Letícia, dona do local, o charme do local me conquistou. Tem área aberta, perfeita para os dias quentes de primavera e verão que estão chegando, tem área fechada climatizada, se essa for a sua preferência, tem doces maravilhosos da Le Jolie e agora para o fim do ano, promete muitos quitutes natalinos adocicados. Conheça um pouquinho do espaço:

Image

 

Cozinha aparente e balcão de atendimento, para você ver o preparo da comida e bebida que te será servido!Image

Balcão “mara” de doces Le Jolie, para você se deliciar no Café.Image

Image

 

Escada de acesso ao Café. Você entra pela loja 11.16 e desce a escada para o antro de maravilhas gastronômicas.Image

O Café 11.16 Le Jolie fica em Campinas, no fofíssimo bairro Cambuí, na Rua Emílio Ribas, 1058.

 

Uma Festa no Reino dos Backyes!

A Festa da Laura, a la Backyardigans, foi um sucesso. Primeiro porque a aniversariante, quando viu sua mesa sendo montada, puxou uma cadeira e começou a tirar todos os bichinhos de lá. Na busca por eles, os encontrei dentro de sua cabaninha de esconderijo. Segundo porque ela ficou linda mesmo! E terceiro, porque foi a primeira festa fora de casa que eu e minha irmã fizemos.

Todos os detalhes foram pensado milimetricamente, considerando a aniversariante, a família dela, o local e os convidados. Pensamos até no frio excessivo que poderia fazer e que nos deu um baile, com o calor abafado daquela noite. Os doces e bolo foram feitos pela mãe da aniversariante, avó e tia. E ficaram divinos!! Tudo muito lindo e gostoso. Ela ficou feliz. Os pais e irmãos também. E nós então, realizadas em ver que tudo deu muito certo.

Vamos aos detalhes:

Imagem

Montagem começou de manhã, marcando espaço da mesa e das bandejas e bichinhos.

Imagem

As caixas de gominhas foram montadas durante a semana. Preparamos a arte, imprimimos, montamos as caixas com gomas e finalizamos com os lacinhos. Foi lembrança, mas ajudou a compor a mesa do bolo e doces.

Imagem

As marmitinhas também foram super personalizadas e montadas com docinhos da festa. Ela ficou na mesa das lembranças, com o brownie embrulhado e fotos lembrança.

Imagem

Brownies embrulhados como bem-casado e fotos lembrança, montados na mesa com as marmitinhas.

Imagem

A mesa, já com o painel personalizado e bexigas, de acordo com as cores preferidas da aniversariante

Imagem

Detalhe da mesa, já com os doces e tags personalizadas.

Imagem

Detalhe mais aberto, da montagem dos doces, bandejas provençal, bichinhos e casinha (com luz interna), bolo kitkat. Os doces e bolo foram feitos pela mãe da aniversariante, avó e tia.

 

El divino cupcake!

Conforme prometido, toda vez que eu experimentar algo realmente interessante, postarei aqui para você. Na verdade isso nem é uma tarefa difícil, porque eu adoro comer e amo contar pra todo mundo quando gosto de algo.

ImagemNo fim da semana passada, num ataque de fúria, resolvi experimentar um cupcake nunca antes visto. E feito por uma pessoa nunca antes experimentada. Já há alguns meses eu tenho visto suas fotos no instagram e no facebook, tanto de brigadeiros quanto de cupcakes e bolos. Ela participa de eventos e, apesar de estar localmente sediada em Itu, interior de São Paulo, já esteve até em eventos na capitália. Isso é muito legal. Além de demonstrar o esforço todo dessa garota (se me permite, assim chamá-la), mãe dedicada de uma garotinha linda – que também só conheço por fotos postadas por ela – e profissional super apaixonada pelo que faz.

ImagemFiz contato e encomendei os cupcakes e brigadeiros que ela teria em pronta entrega – cupcakes de churros (!) e de paçoca – brigadeiros de paçoca e ao leite belga. Fiz questão de ir buscá-los em sua casa, pois além dos doces, queria conhecer quem os fazia. Surpresa maior eu tive ao descobrir que, se já não bastasse a rotina de mãe-dona-de-casa-doceira-mãos-de-fada, ela também tem atividades durante o horário comercial. E pasme, em setor administrativo! Ou seja, nada a ver! Naquele momento fiquei com a pulga atrás da orelha pra saber quantas horas o dia dela tinha, porque com certeza são bem mais que o meu!! Aí, soube que os doces, essas iguarias da gastronomia açucarada, são feitos a noite, madrugadas e fins de semana. E olha, ela faz muita coisa! Quem a acompanha pelas mídias sociais, vê o quanto ela reina numa cozinha!!

Imagem

Já maravilhada com toda essa história, após o almoço, experimentei os brigadeiros. E, a partir de então, foi eleito O melhor brigadeiro de paçoca que já comi. Simples assim. Muito muito bom. E o tamanho também bom, 20grs. Bem ao estilo de Brigadeiria, Brigadeiro Bistrô – no tamanho. Porque no sabor, é bem superior. Gostei porque o gostinho da paçoca, amendoim, imperavam. E pra mim, já que a paçoca nomeia o doce, precisa ter gosto que se preze!

No mesmo dia, após o jantar, eu e o namorado experimentamos o exclusivo cupcake de churros! Deixei ele provar primeiro e, ao ver sua cara de criança provando chocolate branco pela primeira vez, fiquei extasiada. Senhor, Deus Pai, o que era aquilo? Uma massa muito macia com gostinho de canela, recheado e coberto de doce de leite não-tão-doce e salpicado de mais canela! O que me chamou a atenção foi a montagem dele: ela tira o miolinho da massa e não o deixa fora. Ela recheia, coloca um pouco da massa que tinha saído, recheia mais, coloca mais um pedacinho da massa, e por cima, depois de mais recheio, coloca o restante, cobrindo ainda mais com doce de leite. Ou seja, por ter bolo e recheio alternando, o sabor fica maravilhoso sem ficar enjoativo.

ImagemImagem

Imagem

O cupcake de paçoca foi provado no dia seguinte. E também é divino. De brinde você ainda leva uma paçoca rolha na cobertura. Massa deliciosamente feita com amendoim, recheio e cobertura de algo que parecia doce de leite com paçoca, e paçoquinha salpicada. Gostei muito, mas o de churros ainda mais.

Se você gostou, tome nota. O atelier chama Enrolados Brigaderia e fica em Itu, mas pelo que sei ela manda por todo o Brasil. Só não sei se manda Cupcake também. No facebook é fácil achar facebook.com/enroladosbrigaderia. Quem faz é a Camila, e quando conhecê-la perceberá na hora o carinho todo que ela coloca em cada pedacinho do céu, dividido com você! Prova, prova?!?!

As flores do Jardim de Casa

A Casa da Dinha é sempre muito doce. Tão doce que as flores do jardim daqui da Casa são feitas de açúcar, chocolate, doce de leite, brigadeiro… São flores lindas, perfumadas e muito saborosas. Hoje, especialmente, nossa Casa está se confundindo com floricultura, de tantas rosas que encontramos. Tão belas… No nosso Jardim de Rosas tem rosas de chocolate branco e preto. Tem de côco branco e colorido. Tem rosas de bolo, de pudim e de pavê. Elas enfeitam doces e transformam frutas em delícias cristalizadas. Que tal florear a sua próxima mesa de doces? Elas são tão meigas que combinam com todas as decorações e momentos de vida. Ai rosas…

ImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagem

Frio merece um Brownie gordo!

ImagemHoje o dia amanheceu frio, chuvoso, com neblina e cheio de manifestação nas estradas aqui do estado de São Paulo. Como estou trabalhando de casa, pude seguir com minha programação normal AND ir na academia de manhã. O que foi ótimo, assim me aqueci e nem senti o frio todo. De toda forma, o frio está avançando e no espaço entre uma digitada e um copo dágua sinto o friozinho lá de fora e junto com o ar gelado, muitas más ideias passam pela minha cabeça. Agora, por exemplo, desejo um brownie suculento com toda a minha força! Pensando nisso, e querendo colaborar demais com vocês, resolvi postar uma receita di-vi-na desse bolo-meio-doce-meio-bolo que me deixa SEMPRE com gostinho de quero mais.

Eu, particularmente, arrisco dizer até para usar chocolate belga tanto em pó quanto em gotas na receita. Já que o pé está na jaca, façamos com classe e muuuuito sabor. O açúcar sigo usando o mascavo. Porque gostei e acho legal usar um produto mais orgânico, sabe? E ah, eu coloco também nozes, avelãs ou amendoas no meio. Fica bãoooo! Essa dica vale inclusive para festas de crianças ou de adultos. De criança, finque um palito de sorvete em cima e coloque um laço! De adultos, embrulhe como bem casado. E se quiser, ainda pode abrir no meio, tipo bolo e colocar brigadeiro. Um absurdo de gostoso! Vambora?

ImagemBrownie de Chocolate Duplo

Receita tirada do Gordelícias! Imagina só se não é bom?

  • 180 g de chocolate meio amargo
  • 120 g de manteiga
  • 1/2 xíc + 2 colheres de sopa de açúcar
  • 3 ovos
  • 1/2 xíc. de farinha de trigo
  • 3 colheres de sopa de chocolate em pó
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 pitada de sal
  • 30 g de gotas de chocolate

1. Derreta o chocolate com a manteiga no microondas (aproximadamente 1 minuto e meio). Se preferir, derreta em banho maria – cuidado pra não deixar a água espirrar no chocolate!

2. Chocolate e manteiga devidamente derretidos? Acrescente o açúcar, os ovos, a essência de baunilha e misture bem.

3. Adicione a farinha de trigo, o chocolate em pó e a pitada de sal. Misture bastante.

4. Adicione as gotinhas de chocolate na massa. Deixe algumas gotinhas pra salpicar sobre o brownie quando despejarmos a massa no tabuleiro.

5. Espalhe a massa em um tabuleiro forrado com papel manteiga. Adicione as gotinhas restantes sobre a massa e leve ao forno (180º) por aproximadamente 30 minutos.

Imagem6. Faça o teste do palitinho e veja se o palito sai com pedacinhos. O ideal é que o brownie fique mais molhadinho e não tão assado como um bolo tradicional. Veio com pedaços? Tá prontinho!

E aí é só chamar os amigos e correr pro abraço. E pra esteira, porque o estrago é grande!

Doces não juninos se transformam

Corre que junho tá acabando. E apesar das festas juninas se estenderem por todo o mês de julho também, para mim, o significado não é o mesmo (mas aceito convites para o mês que vem também, ok?). Apaixonada por cupcakes que sou, resolvi sugerir outros formatos, decorações e cores para os seus mini bolinhos. Tem quem goste de pasta americana, o que não é o meu caso. Se for o seu, e de seus convidados, aproveite, porque os melhores temas ganham perfeição nesse material. Eu, fã de recheio que sou, gosto mais quando tem ganache por cima do bolinho. Além de lindo, fica mil vezes saboroso e me adoça por “uns par de dias”.

Imagem

Opção com ganache ou marshmellow e pasta americana.

Imagem

Opção com pasta americana.

Imagem

Opção com ganache AND pasta americana para moldar.

Imagem

Pura pasta americana…

Bolinho de Chuva: gostinho de infância

ImagemA minha relação com o bolinho de chuva é a melhor possível, não fosse os quilos a mais a me proporcionar a cada pedaço. Por não ser algo facilmente encontrado em lanchonetes, cafés e estabelecimentos comerciais, acabei tomando gosto pelo churros e pelo pretzel, como substitutos comerciais. Mas ó, não é a mesma coisa ta? Até porque o bolinho de chuva tem todo um gostinho de infância que só a casa da avó nos proporciona. Porque, assim, eu posso fazer aqui em casa também, mas aquele tempo que passo em cima do tacho cuidando da fritura tira toda a graça dele e me gera um peso na consciência que acabo por nem comer.

Bolinho de chuva faz parte daquelas lembranças gostosas de quando eu era criança, que não voltam mais, sabe? Tá junto com as manhãs ou tardes livres na casa da avó, os dias de férias cheios de guloseimas na casa das amiguinhas, a festa do pijama antes de dormir quando na casa de amigos, fazer picnic no parque da cidade, passar o dia no clube de campo. Oh Jesuis, por que fui lembrar disso tudo agora? Bateu uma ‘sodadi’ no peito…

ImagemFui uma criança bem arteira, faladeira, curiosa e gulosa. E férias pra mim era época de enfiar o pé na jaca – inclusive literalmente, porque um dia encontramos um pé de jaca no clube e testamos a proeza! Férias pra mim era motivo de cometer gordices na casa dos outros e depois voltar pra casa como se só tivesse tomado água o dia inteiro (mamys sempre controlou minha alimentação por ter sido eu uma criança obesa).

O tempo passou, eu continuei gulosa, doida por comidinhas e, infelizmente, brigando com a balança. Sendo assim, vou dividir com você o meu bolinho de chuva preferido e peço para que faça na sua casa e me chame para comer, ta?

A parte mais difícil é fazer a bolinhas e jogar no óleo quente. De resto, é bába!

ImagemColoque uma panela com 1 litro de óleo para aquecer enquanto prepara a massa – porque é bem rápido! Coloque num recipiente 2 ovos, 1 xícara de açúcar, 1 xícara de chá de leite, 2 e ½ xícaras de farinha de trigo e 1 colher de chá de fermento em pó. Misture tudo até ficar uma massa mole e homogênea. Quando o óleo estiver bem quente (180º), com uma colher, comece a colocar pequenas quantidades de massa, e frite até que dourem por inteiro. Coloque os bolinhos sobre papel absorvente e depois passe-os no açúcar com canela.

Essa receita ficam bolinhas. Agora, se quiser, pode colocar mais trigo, e fazer rosquinhas, como minha avó fazia quando criança. Minha irmã inventou moda aqui em casa e começou a colocar doce de leite no meio. Outros colocam goiabada ou nutella. Tudo dá certo e fica um absurdo de bom!! Para fazer isso, é só fazer bolinhas do doce e deixar no congelador por uns minutos (tipo

Imagem

60…), assim facilita a vida na montagem deles com a massa do bolinho e frita. Alguns nossos estouraram e o doce de leite saiu. Mas tudo bem. Ficou bem gostoso mesmo assim! Na hora de servir escolha entre chá, café ou esquece da vida e se joga no chocolate quente!