El divino cupcake!

Conforme prometido, toda vez que eu experimentar algo realmente interessante, postarei aqui para você. Na verdade isso nem é uma tarefa difícil, porque eu adoro comer e amo contar pra todo mundo quando gosto de algo.

ImagemNo fim da semana passada, num ataque de fúria, resolvi experimentar um cupcake nunca antes visto. E feito por uma pessoa nunca antes experimentada. Já há alguns meses eu tenho visto suas fotos no instagram e no facebook, tanto de brigadeiros quanto de cupcakes e bolos. Ela participa de eventos e, apesar de estar localmente sediada em Itu, interior de São Paulo, já esteve até em eventos na capitália. Isso é muito legal. Além de demonstrar o esforço todo dessa garota (se me permite, assim chamá-la), mãe dedicada de uma garotinha linda – que também só conheço por fotos postadas por ela – e profissional super apaixonada pelo que faz.

ImagemFiz contato e encomendei os cupcakes e brigadeiros que ela teria em pronta entrega – cupcakes de churros (!) e de paçoca – brigadeiros de paçoca e ao leite belga. Fiz questão de ir buscá-los em sua casa, pois além dos doces, queria conhecer quem os fazia. Surpresa maior eu tive ao descobrir que, se já não bastasse a rotina de mãe-dona-de-casa-doceira-mãos-de-fada, ela também tem atividades durante o horário comercial. E pasme, em setor administrativo! Ou seja, nada a ver! Naquele momento fiquei com a pulga atrás da orelha pra saber quantas horas o dia dela tinha, porque com certeza são bem mais que o meu!! Aí, soube que os doces, essas iguarias da gastronomia açucarada, são feitos a noite, madrugadas e fins de semana. E olha, ela faz muita coisa! Quem a acompanha pelas mídias sociais, vê o quanto ela reina numa cozinha!!

Imagem

Já maravilhada com toda essa história, após o almoço, experimentei os brigadeiros. E, a partir de então, foi eleito O melhor brigadeiro de paçoca que já comi. Simples assim. Muito muito bom. E o tamanho também bom, 20grs. Bem ao estilo de Brigadeiria, Brigadeiro Bistrô – no tamanho. Porque no sabor, é bem superior. Gostei porque o gostinho da paçoca, amendoim, imperavam. E pra mim, já que a paçoca nomeia o doce, precisa ter gosto que se preze!

No mesmo dia, após o jantar, eu e o namorado experimentamos o exclusivo cupcake de churros! Deixei ele provar primeiro e, ao ver sua cara de criança provando chocolate branco pela primeira vez, fiquei extasiada. Senhor, Deus Pai, o que era aquilo? Uma massa muito macia com gostinho de canela, recheado e coberto de doce de leite não-tão-doce e salpicado de mais canela! O que me chamou a atenção foi a montagem dele: ela tira o miolinho da massa e não o deixa fora. Ela recheia, coloca um pouco da massa que tinha saído, recheia mais, coloca mais um pedacinho da massa, e por cima, depois de mais recheio, coloca o restante, cobrindo ainda mais com doce de leite. Ou seja, por ter bolo e recheio alternando, o sabor fica maravilhoso sem ficar enjoativo.

ImagemImagem

Imagem

O cupcake de paçoca foi provado no dia seguinte. E também é divino. De brinde você ainda leva uma paçoca rolha na cobertura. Massa deliciosamente feita com amendoim, recheio e cobertura de algo que parecia doce de leite com paçoca, e paçoquinha salpicada. Gostei muito, mas o de churros ainda mais.

Se você gostou, tome nota. O atelier chama Enrolados Brigaderia e fica em Itu, mas pelo que sei ela manda por todo o Brasil. Só não sei se manda Cupcake também. No facebook é fácil achar facebook.com/enroladosbrigaderia. Quem faz é a Camila, e quando conhecê-la perceberá na hora o carinho todo que ela coloca em cada pedacinho do céu, dividido com você! Prova, prova?!?!

Anúncios

Festa Caipira não precisa ser só Junina

Imagem

Estamos no mês de Junho e todo blog que se preze fala de festas juninas. Festa Junina, para mim, sempre foi motivo de alegria. Primeiro porque eu amo dançar, e nas escolas que estudei montávamos coreografias, fosse de quadrilha, fosse outro ritmo. Os dias antecedentes à festa, saíamos às ruas da cidade arrecadando prendas a serem distribuídas nas brincadeiras, e a classe que mais arrecadasse, ganhava prêmio. Nos dias de montagem da festa, então, nem se fale. Só o fato de não ter aula, propriamente, já me alegrava muito. Mas os ensaios também me faziam feliz e o portão aberto, de fundo com a feira, realizada toda quarta-feira no mesmo lugar, me fazia a gulosa mais feliz do pedaço – com meu pastel quentinho.

Crescida, continuo apaixonada por Festa Junina, incluindo ainda as quermesses dessa época. Viver no interior tem dessas. A gente sempre sabe onde o Santo do dia é comemorado com pastel, vinho quente, milho verde, cachorro quente e docinhos. Pensando nisso, resolvi compartilhar com vocês tudo que envolve uma festa junina. História, comida, quadrilha, trajes típicos, decoração, correio elegante… Mas claro, tudo num post só não vai dar. Então por hoje eu deixo um gostinho de quero mais, na promessa de voltar aqui com as famosas receitas de pé de moleque, doce de abóbora e arroz doce da família. Mas para não deixar só vontade, divido com você uma receita de paçoca de copinho, para comer de colher – e ajoelhado!

Imagem

Paçoca em formato de amor, pra quem ama Festa Junina.

 

Paçoca de Colher:

Coloque 3 latas de leite condensado e 2 gemas de ovo numa panela e mexa até esquentar. Quente, acrescente 400 grs de amendoim sem sal e sem pele triturado e mantenha 100 grs para a decoração deles. Quando começar a ferver, desligue o fogo e acrescente 1 lata de creme de leite.

Está pronto o doce que vai adoçar sua Festa Junina. Agora é só colocar nos copinhos, enquanto quente para ser mais fácil de mexer, e decorar com o amendoim que sobrou. Ai… estou até salivando! Faz e me conta.

Imagem

Paçoca de Colher, para adoçar a nossa Festa Junina.