Do campo para as Festas Juninas – O Arroz Doce

ImagemJá falamos em outro post sobre a importância do milho nas Festas Juninas, por conta da época da colheita. Outros dois cereais muito comuns na festa, também devido à época, é o arroz e o amendoim. Por isso toda Festa Junina que se preze tem doces feitos de todos esses itens, como o pé de moleque e a paçoca, já falados, e o arroz doce!

A Casa da Dinha tem uma história muito gostosa com o arroz doce, por muito tempo doce preferido de vários membros da casa. Assim como o doce de abóbora da família, o arroz doce mais que especial tem de ser o nosso! E não aceitamos interferências. Prova você também e depois nos conta. Mas, ó, precisa de paciência, tá? Assim como o doce de abóbora, o segredo está no manuseio e tempo! Vamos à receita?!

Imagem Cozinhe 3 xícaras de arroz em 1 litro de água e um “punhado” de cravos. Quando estiver quase secando a água, acrescente 1 litro de leite de vaca. Ao perceber o leite já absorvido, mas ainda cremosinho, misture 1 lata de leite condensado e 4 colheres (sopa) de açúcar. Mexa bem. Por último, coloque 1 lata de creme de leite SEM soro. Está pronto o arroz doce. Coloque numa travessa e polvilhe canela por cima. Fácil, hein? Faz pra nós?

 

Um pouquinho de História. Você sabe por que usamos bandeirolas como decoração de Festa Junina?

ImagemDentre os enfeites das festas juninas, o mais comum são as bandeirolas. Esses apetrechos surgiram porque os três santos homenageados na festa tinham suas imagens pregadas em bandeiras coloridas e imersas em água, a famosa lavagem dos santos. Com isso, acredita-se que a água fica purificada, fazendo a purificação das pessoas que se molham com elas. Com o passar dos anos, essas bandeiras foram sendo substituídas pelas bandeirinhas menores, que trazem a mesma simbologia de purificar o ambiente da festa. 

Pra quem gosta de inovar, ainda, nas festas juninas, encontramos novidades em estampas de bandeirolas e até uma unha decorada com o apetrecho. Que tal?

Imagem

Imagem

Festa Junina e o Milho

ImagemA Festa Junina tem origem católica, como quermesses em comemoração aos Santos Antonio (13 de junho), João (24 de junho), Pedro e Paulo (29 de junho), durante todo o mês de Junho. Alguns dizem ainda que o nome na época era Festa Joanina, em homenagem a São João. Mas sei lá, acho o termo Junina mais interessante para não preterir meu Santo predileto, o Antônio. De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial.

 

ImagemVocê já se perguntou por que tantas comidinhas das Festas Juninas são feitas a partir de milho? Eu te conto! Junho é o principal mês de colheita do milho e por isso a maior parte dos doces dessas festas é feita a partir dele: pamonha, cural, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho e por aí vai. Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época arroz doce, bolo de amendoim, paçoca, doce de abóbora, bolo de pinhão, bombocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce… uh la La! Quanta coisa boa!

 E sendo Junho o mês da colheita do milho, vou receitar um bolo de fubá cremoso delicioso, que adoçou muitas tardes da minha infância. Tome nota! 

Imagem

Na Batedeira, coloque 3 ovos inteiros peneirados, 2 colheres de sopa de manteiga sem sala e 2 xícaras de açúcar (já diminui, ta! Eram 3, mas acho muito!!). Depois de bem batido, acrescente 1 e ½ xícara (chá) de fubá, 2 colheres (sopa) de farinha de trigo, 1 pires de queijo parmesão ralado, 1 pires de côco ralado, ½ litro de leite integral (eu prefiro desnatado) e, depois de bem homogêneo, por último, 1 colher (sopa) de fermento em pó tipo Royal.

Coloque toda a massa numa assadeira untada com manteiga e farinha de trigo e asse por aproximadamente 30 minutos em forno médio.

 Faz e conta pra gente? Se estiver a fim de variar, coloca goiabada no meio dele que também fica muito bom!!

ImagemImagem